Endrick bate recordes, ofusca gringos e deixa Palmeiras 99% campeão

Atacante de 16 anos brilhou em vitória sobre o Athletico-PR e ofuscou os badalados reforços Merentiel e López.

Endrick, a joia do Palmeiras de 16 anos, provou que estava destinado. Ele entraria na história do clube como o artilheiro mais jovem da história do Verdão e também com pontos no Campeonato Brasileiro. A jogada histórica não aconteceu por acaso: aconteceu na última terça-feira na vitória por 3 a 1 sobre o Athletico Paranaense, que deixou o Verdão à beira do título. A partida decisiva dele encantou ainda mais o público e ofuscou os gringos Merentiel e Flaco López.

O gol de Poja, de cabeça de cruzamento de Rony, foi o segundo do Alviverde em uma partida que virou o jogo. Com isso, Endrick, aos 16 anos, três meses e quatro dias, bateu o recorde que permanecia há 106 anos. Ele superou Heitor, maior artilheiro de todos os tempos do Verdão, que marcou seu primeiro gol profissional aos 16 anos, 11 meses e 1 dias na vitória por a 1 sobre a Associação Atlética das Palmeiras no Campeonato Paulista de 1916. Ultrapassou o atacante Jô, que detinha o recorde de gol mais precoce da competição aos 16 anos e cinco meses com o gol do Corinthians Internacional contra o Brasileirão em 2003.

Uma joia rara

Desde que brilhou na Copa São Paulo de Futebol Júnior, Endrick foi a causa de grandes expectativas. Como o menino ganhou as manchetes, ele nem chegou a jogar (até os 16 anos) e viu a pressão na estreia. No entanto, as oportunidades não foram imediatas e a comissão técnica foi clara, que avaliaria seu desempenho no dia a dia.

O primeiro jogo como profissional foi no dia 6 de outubro contra o Coritiba e a bola entrou na rede como esperado. O roteiro da curta carreira de Endrick foi enriquecido, e o tão esperado gol veio em um jogo que deixou o Palmeiras com pouca ou nenhuma chance de conquistar o título brasileiro.

Cada vez mais popular entre a torcida, Endrick fez o Palmeira esquecer os gols do uruguaio Miguel Merentiel e do argentino Flaco López nesta temporada, pelo menos na situação atual. Os famosos “gringos” chegaram para suprir a necessidade de um ataque alviverde que buscava a finalização.

Comparado aos gringos, Endrick tem a melhor média por jogo, está à frente do argentino em gols e tem números semelhantes ao do uruguaio. N

Com o Athletico na frente, Endrick roubou a bola na área de ataque e se viu no gol com Gustavo Scarpa. Embora o clube tenha creditado ao menino o gol de empate ao final do jogo, o placar da CBF indicou o meia como autor. O atacante também marcou dois gols. Endrick teve participação ativa na vitória que deixa o Palmeiras com a taça. Corinthians e Internacional não conseguem vencer o duelo nesta quarta-feira, 26, então o grito de “Campeão” finalmente será declarado quase certo.

Tags: | |

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *